As vantagens do uso de ‘scooters’ elétricas na logística das entregas

Com a popularização dos serviços de entrega e logística, o uso de scooters elétricas tem grande potencial de crescimento: em 2017, o mercado foi avaliado em 17,630 bilhões de dólares, com taxa de crescimento anual composta prevista em 12,8% até 2026. Para avaliar esse cenário, foi publicado o ‘Estudo de Scooters Elétricas: Mercados, casos e análises’, iniciativa conjunta entre os ministérios da Economia e de Cooperação Econômica da Alemanha, em parceria com a Sociedade Alemã para Cooperação Internacional (GIZ).

Elaborado pela Sidera Consult, o estudo tem como objetivo apresentar as especificidades desses veículos elétricos, esclarecer e desmistificar dúvidas para a utilização delas em frotas públicas e corporativas e ainda servir como ferramenta para tomada de decisão para substituição e ampliação de frotas para empresas públicas e privada.

O baixíssimo custo de manutenção, a praticidade do abastecimento – o recarregamento da bateria a custos consideravelmente menores que os das similares a combustão – e a ausência de poluição local sonora e atmosférica são algumas vantagens desses veículos para o Brasil, indica a publicação.

Caso o setor se consolide, o País ganha em bem-estar para o usuários de frotas corporativas e da população, e maior lucratividade para as operadoras, além da contribuição para o meio ambiente e para as metas de sustentabilidade.



Deixe uma resposta