sábado, 20/07/2024

ASSOCIE-SE

CNT, 70 anos. O Brasil agradece

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) realizou na quarta-feira, 19 de junho de 2024, em Brasília, a solenidade de comemoração de seus  70 anos, completados em janeiro passado. Ela é a principal entidade de representação e defesa dos interesses do setor de transportes no Brasil. Ao longo dessas sete décadas, a CNT foi protagonista em diversas frentes, ajudando a desenvolver a logística e a infraestrutura nacional. Sua atuação abrangeu desde a promoção da multimodalidade até a articulação de reformas estruturantes, como as Reformas Trabalhista, da Previdência e Tributária.

O presidente da Abralog, Pedro Moreira, presente na cerimônia, lembrou que ao longo dessas sete décadas a CNT desempenhou papel fundamental na defesa dos interesses do setor de transporte e logística no Brasil. “Os legados e conquistas da CNT são inestimáveis. Tão bom quanto isso é a visão de futuro da CNT, que nos deixa certos de que ela vai continuar a defender a modernização da matriz de transporte brasileira, lutando por investimentos estratégicos em infraestrutura multimodal e na transição para uma logística mais limpa e eficiente”, afirmou Moreira.

Pela Abralog também compareceram o vice-presidente de Relações Institucionais, Ramon Alcaraz, CEO da JSL, e o conselheiro Beto Zampini, CEO da Imediato Nexway. Na foto, da esquerda para a direita estão Pedro Moreira, o presidente da CNT, Vander Costa, Beto Zampini e Roberto Zampini, o fundador da Imediato Nexway. A Abralog tem assento na Diretoria da Seção de Infraestrutura de Transporte e Logística da entidade.

Bandeiras como a multimodalidade

Fundada em 1954, a CNT nasceu com o objetivo de unificar as vozes dos transportadores e ser o elo entre o setor e os poderes públicos. Desde então, tornou-se interlocutora fundamental junto aos três Poderes, articulando avanços regulatórios, operacionais e de investimentos em todos os modais.

Uma das grandes bandeiras da CNT tem sido a promoção da multimodalidade, buscando reduzir a excessiva dependência do modal rodoviário. Nesse sentido, a entidade atuou para o aprimoramento dos marcos legais, visando a integração eficiente entre rodovias, ferrovias, hidrovias e portos.

Investimentos em infraestrutura sempre estiveram na pauta prioritária. A Pesquisa CNT de Rodovias tornou-se referência para direcionar políticas públicas, evidenciando as necessidades de ampliação e manutenção da malha rodoviária brasileira.

Nos últimos anos, a CNT também se posicionou como protagonista em reformas estruturantes para o País. Liderou movimentos pela aprovação das Reformas Trabalhista (2017) e da Previdência (2019), visando mais segurança jurídica, igualdade entre contribuintes e atração de investimentos.

Durante a pandemia da Covid-19, a CNT trabalhou para que o transporte fosse considerado atividade essencial, buscando medidas como crédito para empresas e suspensão de pagamentos de empréstimos, garantindo a continuidade das operações com segurança.

Atualmente, a CNT tem se dedicado a pautas como transição energética, fontes renováveis e compromisso com o meio ambiente, participando de eventos como a COP28 e lançando publicações sobre o tema, preparando o setor para os desafios futuros.

Defesa de pilares para uma reforma justa

Em 2023, a CNT lançou o documento “Pilares para a Reforma Tributária”, reunindo dez condições defendidas pelo setor transportador para a simplificação e modernização do sistema tributário. Entre os principais pilares, estão: não aumento da carga tributária global e setorial, creditamento integral para insumos de transporte, e não oneração com tributos seletivos.

A CNT tem dialogado ativamente com parlamentares sobre as propostas de reforma tributária em tramitação no Congresso. Em 2023, o presidente Vander Costa entregou pessoalmente o documento com os pilares ao relator da reforma na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro, buscando incorporar as demandas do setor.

A entidade também tem participado de audiências públicas e seminários legislativos sobre o tema, expondo suas preocupações e propostas. Uma das principais demandas é a adoção de alíquota diferenciada e menor para o transporte de cargas no novo Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), dado os altos custos operacionais. A CNT defende isenção tributária para o transporte internacional de cargas e passageiros, visando manter a competitividade, além de tratamento diferenciado para não onerar insumos fundamentais como combustível, energia e mão de obra.

Educação Profissional

A CNT também tem atuado fortemente na área de educação profissional do setor. O SEST SENAT (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) e o ITL (Instituto de Transporte e Logística) possuem uma trajetória relevante e estreitamente ligada ao desenvolvimento do setor de transportes no Brasil.

Criado em 1993, o SEST SENAT completa 30 anos em 2023, consolidando-se como uma das maiores instituições de educação profissional e promoção da qualidade de vida para os trabalhadores do transporte no país. Está presente em todo o território nacional com 161 Unidades Operacionais, oferecendo cursos profissionalizantes, atendimentos de saúde e atividades esportivas e de lazer. Só em 2022, realizou mais de 2,6 milhões de atendimentos nas áreas de odontologia, fisioterapia, psicologia e nutrição, impactando positivamente a vida de milhares de profissionais do setor.

O SEST SENAT tem atuado fortemente na capacitação gerencial por meio de cursos de especialização, MBA e pós-graduação, preparando lideranças para os desafios futuros. Em parceria com o ITL, promove o Programa Avançado de Capacitação do Transporte, referência em formação executiva de alta performance para o setor.

Fundado em 2013, o ITL completa 10 anos sendo a principal instituição de ensino, pesquisa e inteligência voltada especificamente para o transporte e logística no Brasil. Atua na formação de lideranças em nível estratégico, com cursos de pós-graduação, MBA e programas customizados para empresas.

O ITL desenvolve estudos, pesquisas e publicações que norteiam políticas públicas e privadas para o setor, abordando temas como multimodalidade, infraestrutura e inovação. Promove anualmente o Fórum ITL de Inovação do Transporte, reunindo líderes, autoridades e especialistas para debater os rumos da atividade. Criou a Rede Alumni do Transporte, conectando ex-alunos e formando uma rede de networking e compartilhamento de conhecimentos.

Foto: Divulgação

Abralog faz bem para sua logística.

Matérias Relacionadas

Abralog nas Redes

Últimas Matérias