Comitê mostra como grande e-commerce usa galpões logísticos

Reunião do Comitê de Real Estate da Abralog, nesta terça-feira, 8/6/2021, abordou dois temas de enorme relevância: 1. como o Mercado Livre usa e escolhe seus condomínios logísticos; 2. qual é o atual nível de absorções do setor. Pedro Moreira, presidente da Abralog, abriu o encontro mensal do Comitê, fazendo breve apresentação da entidade, pois havia grande número de convidados. André Gavazza, um dos três coordenadores do Comitê, comandou o encontro.

O primeiro bloco, apresentado por Luciano Mello e Camila Rodrigues, do Mercado Livre, mostrou as principais necessidades de uma operação fulfillment. O exemplo apresentado foi uma antiga instalação de grande e tradicional transportadora, usada hoje em operações de cross docking, em que se exige muitas docas e pouca profundidade.  Docas de entrada de encomendas, e as docas de saída, do outro lado, layout que têm ao plataformas onde são feitas a consolidação dos produtos.

“Numa operação de cross docking, o pátio está sempre cheio de veículos e é necessária muita área externa para estacionamento. Tanto para first mile, como para last mile, os veículos são de pequeno porte. Até porque, é comum eles entrarem no interior do galpão, para ficar mais perto das mesas de consolidação para receber as mercadorias”, explicou Lucas Mello.

O segundo bloco contou com a participação de Abiner Albuquerque de Oliveira, Diretor Comercial da Colliers, e Simone Santos, CEO da SDS Properties, que também são coordenadores do Comitê. Segundo eles, de 2020 para 2021, a demanda do varejo-e-commerce cresceu 151%, dados apurados até maio deste ano. Nos últimos 13 anos, continuaram o dois especialistas, o mercado de galpões em condomínios cresceram 421%. Nesse mesmo período, a demanda varejo-e-commerce teeve elevação de 1.650%.

 



Deixe uma resposta