Governo abre crédito para caminhoneiros e libera investimento em rodovias

O governo federal vai investir R$2 bilhões em rodovias e liberar R$500 milhões em linha de crédito para caminhoneiros. As ações foram anunciadas na  terça-feira (16), pelos ministros Chefe da Casa Civil, Onix Lorenzoni e da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, para atender demandas do setor de transporte de cargas do país.

“Serão até R$ 30 mil para caminhoneiros autônomos que tenham no máximo dois caminhões, para serem usados na manutenção do veículo, como troca de pneus e sistema de freios”, disse Onix Lorenzoni. A linha de crédito será disponibilizada via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Rodovias

Quanto aos investimentos em rodovias, foram recompostos R$2 bilhões de R$ 4,3 bilhões contingenciados no orçamento da infraestrutura em março. Segundo Tarcísio Freitas, a quantia será voltada para manutenção de rodovias e continuação de obras. “Esse orçamento vai ser fundamental para que a gente possa fazer manutenção de rodovias importantes e continuar obras que salvam vidas e que vão melhorar a qualidade de vida e diminuir tempo de transporte, como o término da pavimentação da BR 163, da BR até Miritituba, a continuidade da pavimentação da duplicação da 101 Bahia, da 381 Minas, da 116 Rio Grande do Sul, entre tantas obras no Brasil inteiro”, ressaltou o ministro.

Os ministros também manifestaram preocupação em proporcionar segurança e valorizar a qualidade de vida dos caminhoneiros. O estudo de medidas para desburocratizar o uso da tecnologia de informação para criação de documento eletrônico único, por exemplo, “tornará a vida do caminhoneiro mais fácil, com a eliminação de intermediários”, de acordo com o ministro Tarcísio.

Ele também declarou que o governo analisa maneiras de reduzir o impacto da variação do preço do diesel no custo do frete, além da criação de um cartão-combustível que garanta a compra do diesel no preço marcado, independente de variações posteriores.

Pontos de descanso

Os ministros anunciaram ainda que as rodovias concedidas contarão com pontos de descanso e que o governo estreita o diálogo com os caminhoneiros para atender as demandas da categoria.”Nós vamos trazer os postos de parada para as rodovias concedidas, tanto nas novas concessões, nas novas modelagens, quanto nas existentes, para que nós tenhamos aqueles pontos de apoio, de descanso, para que a lei do descanso, do caminhoneiro seja efetivamente cumprida”, pontuou Tarcísio Freitas. Com informações do Ministério da Infraestrutura.



Deixe uma resposta