sexta-feira, 12/04/2024

ASSOCIE-SE

Indústria 4.0 e Mobilidade Verde: rumo à transformação

Engenheiro José Carlos V. de Mendonça*

A indústria vem passando por uma série de fases que ao longo do tempo têm sido denominadas de Revolução Industrial, com a seguinte cronologia: 

  • 1ª Revolução Industrial também chamada de Indústria 1.0 – final do século 18 onde o mote principal era a produção mecânica – tear mecânico – e as plantas industriais e seus maquinários acionados pela energia da água e vapor.
  • 2ª Revolução Industrial também chamada de Indústria 2.0 – inicia-se no começo do século 20, onde temos a produção em massa e baseada na divisão do trabalho, sendo os processos padronizados – era Ford e Fayol – onde podemos dizer que a mão de obra era adestrada – eternizada no filme do brilhante ator Charlie Chaplin, Tempos Modernos.
  • 3ª Revolução Industrial também chamada de indústria 3.0 – início dos anos 70 onde o mote era: eletrônicos, TI, robôs industriais, automação, sistemas Japoneses para gestão da produção. Logo os processos começam a ser automatizados e a mão de obra passa de adestrada para treinada.
  • 4ª Revolução Industrial também chamada de indústria 4.0 – é a que estamos vivendo nos dias de hoje, baseada na digitalização suportado por sistemas cibernéticos como computação nas nuvens, IA inteligência artificial, IoT internet das coisas, onde os processos são adaptativos inovadores exigindo a participação de mentes de obras criativas fundamentais para implementação. 

Mas, qual o problema para que a industrial 4.0 não tenha sua implementação efetivada no seu total até o momento? Observando, temos alguns pontos que acreditamos necessários equacionar e implementar, tais como:

  • aumentar o desenvolvimento em pesquisa de novas tecnologias – produzir com novas tecnologias,
  • melhoria infraestrutura de mobilidade,
  • melhoria nos sistemas logísticos e sua infraestrutura,
  • capacitação técnica e incentivos ao nosso corpo de colaboradores e pesquisadores – implementar programas de retenção de talentos. 

Mas a fim de sanar os pontos acima mencionados, necessitamos de empresários com espírito empreendedor (o que em sua maioria o são), e apoio governamental com programas que facilitem aos mesmos obterem os investimentos necessários.

O governo por sua vez, vem colocando ao longo dos últimos anos programas como: Inovar Auto, Rota 2030 e mais recente em 30 de dezembro de 2023 instituiu o Programa Mobilidade Verde – Programa Mover que, dentro dos principais objetivos, podemos destacar os seguintes pontos que vão ao encontro da Indústria 4.0 no tocante a Logística e Mobilidade além de outros segmentos: 

  • Art.1o
    II – regime de incentivos à realização de atividades de pesquisa e desenvolvimento para as indústrias de mobilidade e logística.
  • 2o O Mover tem as seguintes diretrizes:
    II – aumento dos investimentos em tecnologias e pesquisa, desenvolvimento e inovações no País;

III – estímulo à produção de novas tecnologias e inovações, de acordo com as tendências tecnológicas globais;

IV – incremento da produtividade das indústrias para mobilidade e logística;

VI – garantia da capacitação técnica e qualificação profissional no setor de mobilidade e logística;

VII – garantia da expansão ou manutenção do emprego no setor de mobilidade e logística.

Concluindo:

Empresários do setores logísticos e mobilidade, a hora chegou, recursos estão a sua disposição, para que possam investir e tornar suas empresas mais competitivas e buscando galgar o patamar de indústria 4.0.

O Programa Mobilidade Verde – Programa Mover, está à disposição dos empresários, acreditemos e vamos fazer a diferença!

O futuro está na próxima saída, estão preparados para encará-lo?

Nós estamos!

*Fundador da Prates & Mendonça Consultores

Foto: Divulgação

Abralog faz bem para sua logística.

Matérias Relacionadas

Abralog nas Redes

Últimas Matérias