Soluciona Logística reduz emissões de CO2 com uso de caminhão elétrico

Em sintonia com a adoção de alternativas de baixa emissão de gases poluentes no setor de transporte, a Soluciona Logística vai avaliar o desempenho do caminhão elétrico na distribuição de produtos no centro de São Paulo. A notícia veio um dia após o anúncio de grande repercussão da General Motors, que decidiu interromper a produção de veículos a combustão até 2035 para se dedicar apenas aos veículos elétricos.

Serão 15 dias de testes com o caminhão modelo iEV1200T, de porte médio, lançado no Brasil no fim do ano passado pela JAC Motors. O veículo fará o transporte de itens entre  centros de distribuição e lojas de grandes grupos do varejo têxtil que atuam na capital paulista e são clientes da Soluciona.

“Esse teste integra um estudo de combustíveis e tecnologias sustentáveis para o setor de transportes, que tem ampla responsabilidade sobre a emissão de gases do efeito estufa no Brasil”, explica o diretor de operações da Soluciona, João Trajano. Atualmente, a empresa já investe na melhoria da eficiência do consumo de sua frota com a adoção de defletores de ar – que permitem economia de até 10% – e no uso de equipamentos que possibilitam transportar maior volume de produtos em menor número de veículos.

Caminhão urbano

O caminhão da Jac Motors é o primeiro do mercado brasileiro com menos de 7,5 toneladas – o que, aliado à sua baixa autonomia, de até 250 km para uma carga de duas toneladas, o torna ideal para uso urbano.

De acordo com a montadora, o custo total por quilômetro rodado chega a ser seis vezes menor que seu equivalente a diesel. “O teste com o veículo vai servir principalmente para estimar seu custo de operação ao longo da vida útil média de nossa frota, de cinco anos, para avaliarmos a sustentabilidade financeira de sua adoção”, diz Trajano. “É uma avaliação que considera, além do custo de aquisição até 50% maior que o seu equivalente, a viabilidade para adoção em rotas de transporte curtas, um limite imposto por sua baixa autonomia”.

O propulsor elétrico do iEV oferece uma potência de 177 cavalos, e a velocidade alcança 90 km/h. Já o tempo de recarga chega a 11 horas em estações de 7,4 kWh, mas pode ter 80% da bateria carregada em até duas horas em estações de carga rápida, de 40 kWh.



Deixe uma resposta