Tópico faz análise de emissão de CO2 e prepara ações de compensação

Alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e à agenda ESG (Environmental, Social, Governance, em inglês), a Tópico – líder nacional em fabricação e aluguel de galpões flexíveis de lona e aço à armazenagem e coberturas, tem realizado uma série de ações para medir e diminuir ou compensar o impacto ambiental das suas operações. Uma dessas iniciativas é a contratação de uma consultoria especializada para mensurar o total de emissões de CO2 na atmosfera e a criação de um plano de mitigação e compensação.

“Já tínhamos feito um inventário em 2020, mas decidimos buscar no mercado um especialista que nos ajude a adotar uma metodologia ainda mais precisa. E também para que ele nos auxilie na criação de uma consciência de qual é a nossa ‘pegada’ de carbono para que, dentro do conceito de ESG, possamos avaliar quais medidas são necessárias”, afirma Luis Castex, diretor de Operações da Tópico.

O projeto, iniciado em julho, teve uma primeira etapa de educação sobre o tema e definição dos escopos de medição. Na sequência, foi feito o levantamento de dados e informações relevantes. “Estamos hoje na fase de avaliação da primeira versão do cálculo de emissões, que engloba o primeiro semestre de 2021. A partir de novembro a gente inicia as discussões sobre as práticas necessárias à redução. Já entendemos onde estão nossas maiores emissões e vamos avaliar se devemos caminhar mais para a linha de redução ou compensação”, explica Castex.

Com galpões montados de norte a sul do Brasil, cerca de 2.5 milhões de m² instalados, a companhia já identificou que o seu principal foco está no transporte, seja de carga e materiais ou pessoas. O total de emissões, em 2020, foi de 587,22 tCO2, de acordo com o seu último Relatório de Sustentabilidade, e em 2021 tende a ser maior, pois o setor, como um todo, cresceu.

“Nosso negócio expande ano a ano e, consequentemente, eleva a projeção de gás carbônico. A tendência é adotarmos índices relativos. Por exemplo: quanto de carbono emitimos por m² de galpão montado? Dessa forma podemos ter uma eficiência maior e uma meta bastante realista”, complementa. As primeiras ações de mitigação estão previstas para o primeiro semestre de 2022.

Sustentabilidade
Essa não é a primeira vez que a empresa adota ações que estão alinhadas ao ESG e que tem alto potencial de preservação ambiental. A Tópico foi a primeira do mercado de galpões a emitir um Relatório de Sustentabilidade e firmar compromisso com iniciativas sociais, ambientais e governamentais.

Outro exemplo é o “Floresta Tópico”, projeto em parceria com a organização “Iniciativa Verde” que prevê a plantação de árvores a cada novo contrato de locação que a empresa fecha com seus clientes. A companhia já entregou 2.360 mudas para o reflorestamento de aproximadamente 14,1 mil metros quadrados de áreas desmatadas do Sistema Cantareira, um dos principais mananciais do mundo.

A preocupação da Tópico com o meio ambiente vai muito além do “marketing verde”, lembra Castex. “Ela faz parte do dia a dia de todos nossos colaboradores. Além disso, existe uma preocupação genuína sobre o papel social da empresa. E ser social não envolve apenas empregar e cuidar bem das pessoas – o que a Tópico já faz – mas também cuidar do futuro e dos recursos do planeta”, finaliza.



Deixe uma resposta