quinta-feira, 20/06/2024

ASSOCIE-SE

JSL melhora receita líquida com desempenho robusto

A JSL apresentou bons resultados no primeiro trimestre de 2024, em linha com as estimativas do Banco Safra. O lucro líquido ajustado da empresa aumentou 13% e 7% acima da estimativa do Safra e do consenso, respetivamente, seguindo um ritmo consistente de crescimento do faturamento, ajudado pela consolidação da IC Transportes e da FSJ e pela continuidade de suas margens operacionais em um nível mais alto, além do menor crescimento de suas despesas financeiras.

A receita líquida da empresa aumentou 32% em relação ao ano anterior, para R$ 2,1 bilhões, impulsionada por um desempenho robusto em todos os segmentos, além da consolidação das recém-adquiridas IC Transportes (28 de abril de 2023) e FSJ Logística (31 de agosto de 2023).

O Safra destaca:

  • (i) um aumento de 54% a/a nos serviços de transporte de carga, com o bom desempenho impulsionado pela aquisição da IC Transportes e da FSJ;
  • (ii) um aumento de 22% a/a nas suas operações de armazenagem, refletindo novos contratos e a expansão das operações da TPC e da JSL;
  • (iii) um aumento de 19% dos proveitos das operações dedicadas, impulsionados por novos contratos nos sectores florestal e mineiro (+37% a/a);
  • (iv) um aumento de 7% dos serviços de distribuição urbana, impulsionados pelas operações da Fadel e da JSL; e (v) um aumento de 32% dos proveitos com a venda de ativos.

O EBITDA ajustado atingiu R$403 milhões (+32% em relação ao ano anterior, -2,0% t/t em relação ao ano anterior e +0,9% vs. Safra).

Os custos consolidados da JSL aumentaram 34% para R$1,7MM, impulsionados pela consolidação da IC Transportes, um aumento de 31% nos custos com pessoal nos serviços leves, para R$269 milhões (no seguimento dos contratos implementados na TPC ao longo do trimestre), e maiores custos com combustível e manutenção nos serviços pesados, que aumentaram 57% e 42% para R$199 milhões e R$120 milhões, respetivamente.

Adicionalmente, os custos SG&A ajustados aumentaram apenas 14% face ao período homólogo, suportando a melhoria da alavancagem operacional da JSL e mantendo a margem operacional da empresa num nível elevado.

A margem EBITDA ajustada permaneceu em 19,5% (-12bps em relação ao ano anterior, +43bps em relação ao trimestre anterior e +38bps em relação ao Safra). O lucro líquido ajustado da companhia alcançou R$49 milhões (+56% vs. Safra e +13% vs. Safra), como resultado do melhor desempenho operacional e do menor crescimento das despesas financeiras da JSL (+14% vs. Safra), devido à redução de 1,9pps no custo da dívida pós-impostos para 9,0%, embora parcialmente compensado por um crescimento de 31% na dívida líquida, para R$5,0 bilhões.

Finalmente, a alavancagem da companhia, medida pela relação dívida líquida/EBITDA, atingiu 2,68x, estável em relação ao trimestre anterior. No entanto, excluindo os ganhos não recorrentes reconhecidos na aquisição da IC Transportes e FSJ, a alavancagem da empresa teria atingido 3,1x, também estável em relação ao trimestre anterior.

Foto: Divulgação

Abralog faz bem para sua logística.

Matérias Relacionadas

Abralog nas Redes

Últimas Matérias