Prêmio Top Log do GPA mostra a importância da Colaboração em logística

Criado em 2004 pelo nosso sócio-apoiador Grupo Pão de Açúcar (GPA), maior comglomerado de varejo do País, o Prêmio Top Log é essencialmente um programa de Colaboração em Logística – uma idéia simples, mas de planejamento e execução difíceis de serem imaginados. Na prática, nele são compartilhadas informações e indicadores para que a cadeia de abastecimento seja a mais eficiente possível – o que pode ser descoberto nesta entrevista de Marcelo Arantes, Diretor-Executivo de Supply Chain & TI da empresa.

O que é o Top Log, quando foi criado, com que número de empresas? Hoje tem quantas ?
O Top Log é um programa de colaboração entre GPA e seus fornecedores. Tem como objetivo a melhoria de nível de serviço e produtividade através de uma plataforma colaborativa, onde o GPA e os fornecedores trocam informações constantes e trabalham juntos para alcançar os melhores resultados para ambos. O programa foi lançado em 2004 com aproximadamente 15 fornecedores e atualmente contamos com 65 fornecedores participantes. O objetivo é o de sempre melhorar a colaboração entre as empresas e trazer melhores resultados.

Ao longo das edições, quais foram as mudanças de rotas-objetivos ocorridas?
As mudanças são constantes dentro do programa. Buscamos evoluir todos os anos com maior colaboração, melhores controles e também a implantação de novos modelos operacionais. Mudamos as métricas de acompanhamento e de classificação deixando o Top Log cada vez focado na produtividade e nível de serviço. Hoje trabalhamos com 4 frentes de melhorias : OTIF (On-time In-Full – No prazo e Completo), Atraso Médio, Ruptura Registro e Ruptura Valorizada).

Houve um período em que ele foi descontinuado?
Entre 2014 e 2017 passamos por um processo de troca de sistema e com isso decidimos fazer uma pausa no programa. Aproveitamos a pausa para readequarmos os controles, frequência de reuniões e melhorias. Fizemos a reavaliação do Top Log em 2017 e voltamos com força total em 2018. Nesse período, desenvolvemos uma plataforma colaborativa para a troca on line de informações . Essa plataforma nos ajuda na tomada rápida de decisão e no planejamento do curto prazo.

Pode-se dizer que a essência do projeto é a colaboração?
Sim, com certeza. O Top Log é um programa colaborativo entre o GPA e a indústria. Nele são compartilhadas informações e indicadores para que a cadeia de abastecimento seja o mais eficiente possível. Os benefícios são compartilhados. Não fazemos somente trocas de informações;  fazemos trocas de benchmark , de inovações e tudo o que pode trazer benefício para as partes.

O que o GPA ganha com o Top Log para dar tanta importância a ele?
O GPA ganha uma aproximação com os principais fornecedores. Essa aproximação gera frutos positivos para todos, fazendo com que o processo de abastecimento do GPA ocorre de uma forma mais Lean. Os fornecedores com base nas informações trocadas, pode ter um melhor planejamento e um melhor abastecimento, garantindo para ele melhor produtividade e também melhor exposição dos seus produtos nas nossas lojas.

Quanto se investe hoje para rodar esse programa?
Hoje basicamente investimos tempo. Temos muita dedicação das equipes do GPA e da indústria que fazem reuniões semanais para alinhamento das informações e para traçar as ações necessárias. Importante é termos uma boa equipe. O segredo da evolução do programa são as pessoas que fazem ele acontecer no dia a dia. Temos um time muito forte de abastecimento que faz o relacionamento com os fornecedores e traz a evolução do programa.

Como será o Top Log daqui a 5 anos?
Entendemos que a parceria traz uma evolução no relacionamento e no modo de abastecimento. Como estamos em evolução continua, temos sempre que ir ajustando o programa. Com certeza será diferente do que temos hoje. Todos os anos fazemos pequenos ajustes no programa.

Compare a logística no ano 1 do projeto com a da próxima edição.
O programa iniciou num formato otimizado,  em que o principal objetivo era a melhora na performance de entrega dos fornecedores nos CDs, com visitas mensais para discussão dos KPIs. No formato atual, contamos com 65 fornecedores,  que através de um portal interativo compartilham informações de nível de serviço, analise das divergências (diagnostico de causa raiz), Ruptura CD e Lojas mês a mês.

Isso, utilizando um único dado para avaliação, proporcionando transparência no formato de medição. O novo formato nos proporcionou maior colaboração entre GPA e os fornecedores, com modelos de compartilhamento de Forecast, Inplants semanais e reuniões mensais gerando maior sinergia entre as áreas de Supply. Importante destacar que o formato de premiação da nova edição proporciona maior engajamento dos fornecedores para obtenção das metas, dado à visibilidade do programa.

Fale um pouco da colaboração na logistica.
A colaboração é a chave para o sucesso. Com a malha logística deficitária que temos atualmente no Brasil, a colaboração é fundamental para que possamos otimizar a logística de clientes e fornecedores. Com a colaboração, podemos verificar sinergia de rotas, otimização de cargas e otimização de entregas, trazendo benefícios tanto para o GPA quanto para os fornecedores. Colaboração é vital não somente na logística, mas em todas as áreas. Precisamos fazer a nossa parte e melhorar a sustentabilidade dos nossos processos. Com a colaboração entre as empresas, podemos reduzir a quantidade de veículos que trafegam pela nossa malha logística, reduzindo assim as emissões de poluentes e ajudando o meio ambiente.

 

 



Deixe uma resposta