Abralog vê entregas por bicicleta como caminho promissor para a ‘last mile’

Após participar, nesta quarta-feira, 17.6.2020, de seminário que apresentou projeto-piloto sobre a utilização de bicicletas elétricas em entregas dos Correios, e ainda um estudo sobre os números das entregas feitas por bikes no País, o presidente da Abralog, Pedro Francisco Moreira, afirmou estar impressionado e muito animado com os resultados, pois “a ciclologística é modal extremamente importante para a cadeia de suprimento, ainda mais agora quando o e-commerce definitivamente deslanchou”.

Moreira citou os supermercados, que tinham vendas eletrônicas entre 1 a 2% do total, mas que agora pularam para o patamar dos 10% de participação. ”Num cenário assim, as bikes têm papel relevante, pois podem contribuir com eficiência no grande desafio que representam as entregas da last mile, ou seja, a chegada do produto ao consumidor”, tida como a fase mais importante da entrega.

O presidente da Abralog previu um futuro brilhante para a ciclologística, e colocou a entidade à disposição, por meio de comitês como os de e-commerce, e de multimoalidade, nos esforços de se conseguir regulação para o modal, junto aos setores governamentais com influência na atividade.

Apresentadores e debatedores – A ‘live’ contou com os seguintes participantes: André Ribeiro, Dream Bike; Daniel Guth, Aliança Bike; Fernando Fontes, Promob-E  e GIZ; Frank Moura e Sabrina Simões, Correios; Leonardo Lorenz, Carbono Zero Courier; Marcela Kanitz e Victor Andrade, Labmob da UFRJ; Pedro Francisco Moreira, Abralog; e Alexandre Rey, gerente da Nextel. O evento foi conduzido por Victor Andrade, da UFRJ.

Clique para ver o projeto-piloto com as bicicletas elétricas usada pelos Correios, em Praia Grande (SP).
E os número da ciclologística no Brasil.



Deixe uma resposta