Alta na venda de caminhões eleva receita no transporte rodoviário

De acordo com um levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a venda de caminhões novos cresceu 48,9% em 2021. Nesse ano, 82.189 unidades foram vendidas de janeiro a agosto. No mesmo período de 2020, esse número foi de 55.163.

Ainda segundo o mesmo levantamento, a categoria de pesados liderou a venda de caminhões por segmento, tendo participação de 51,47% no acumulado de janeiro a agosto.

Sendo responsável por mais de 65% de toda a carga transportada no País, de acordo com a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o transporte rodoviário, que dentro dessa estatística entrega veículos, foi afetado por esse aumento.

A ABC Cargas atua há 24 anos entregando caminhões e é uma das transportadoras afetadas. Danilo Guedes, presidente da empresa, relata: “O crescimento da venda de caminhões representou para nós um aumento no faturamento de 60% em relação a 2020”.

Esse aumento no caixa das transportadoras que fazem constantes investimentos é benéfico a todos. Em um país que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui 14,4 milhões de desempregados, isso significa a geração de novos empregos.

Na ABC Cargas, diante dessa alta, houve mudança de sede, além de investimento em novos projetos e equipamentos, o que resultou em mais colaboradores para contribuir no processo de crescimento, como conta Guedes.



Deixe uma resposta