BBM abre caminho para negociação em Bolsa e quer ser a melhor do País

A BBM Logística S.A., sócia-apoiadora da Abralog, deu nesta terça-feira, 14 de maio de 2019, o primeiro passo rumo à negociação de ações em Bolsa, ao ter seu nome inscrito na listagem do Bovespa Mais, segmento dedicado ao crescimento de empresas via mercado de capitais. Elinton Battistella, um dos fundadores da companhia, disse em sua fala que a BBM poderá não se tornar a maior, “mas, provavelmente será a melhor operadora logística do Brasil”.

Trata-se da primeira associada Abralog a ter registro em Bolsa, obtido por meio da B3 S.A, empresa de infraestrutura de mercado financeiro, que atua nos ambientes de bolsa e de balcão. Juca Andrade, vice-presidente de Produtos e Clientes da consultoria, destacou que “o financiamento via mercado de capiatais é uma das melhores formas de obter recursos para a expansão de empresas”.

A chegada ao mercado de capitais, faz da BBM a décima-sétima empresa listada na Bovespa Mais, e essa presença se deve ao fundo de private equity Stratus, que em 2017 aportou recursos e avançou de forma robusta no chamado crescimento não-orgânico, o que incluía aquisições e também as portas do mercado acionário como forma de captação, caminhada em Bolsa que se iniciou com o tradicional ritual do toque da campainha e da chuva de papéis picados (Na foto, da esquerda para a direita: André Prado, CEO da BBM Logística, Marco Antonio de Modesti, CFO da companhia, e os conselheiros de administração, Elinton Battistella, Inês Corrêa de Souza, Alan Takahashi, Juares Nicolotti, Alberto Sousa Camões e Marcos Battistella (Foto de Cauê Diniz).

Alberto Camões, um dos fundadores do Stratus, e Presidente do Conselho de Administração da BBM Logística, explicou durante a cerimônia os três pilares de atuação do Fundo. ”Além do crescimento orgânico, temos como elemento central as aquisições, por isso estamos avaliando diversas oportunidades em diferentes estágios de desenvolvimento. Essa estratégia de crescimento simultâneo tornou a BBM uma das mais promissoras empresas do setor, e o mercado de capitais será um pilar essencial para esse processo”.

O comandante – A certeza de Elinton Battistella de que a BBM será a melhor operadora logística do Brasil, faz parte de um enredo iniciado quando a companhia crescia a dois dígitos, mas pressentia que poderia ir muito mais longe. Com a chegada do Fundo Stratus, faltava então o comando, e para o posto a BBM foi buscar para CEO, André Alarcon de Almeida Prado, profissional testado em gigantes como a Atlas e a Femsa Logística, e com conhecimentos acadêmicos de Mestrado e Doutorado na USP e um Global Supply Chain no Massachusetts Institute of Tecnologia, o MIT.

“A listagem na Bovespa Mais está alinhada com o ambicioso plano de crescimento da BBM, no qual a empresa passa a estar preparada para uma eventual oferta de ações”, comentou André Alarcon de Almeida Prado.

Disse mais: “Este ano, pretendemos investir fortemente em novos ativos e operações para alcançar faturamento de R$ 1 bilhão até 2022, objetivo que pode ser antecipado por meio de aquisições”, informou o CEO.

Metas, ao final e ao cabo, passam pelos clientes, pois eles acabam definindo em boa medida, se o resultado é para mais ou para menos. Por isso, no dia a dia de Almeida Prado há sempre um ponto comum: saber como está o atendimento. “Este é um grande momento para a nossa história, mas nosso grande foco tem de estar no cliente. Quando visito as filiais, quero saber antes o nível de serviço do que o resultado. Vamos, sempre, oferecer a melhor solução logística”, discursou na cerimonia desta terça, 14 de maio de 2019“.



Deixe um comentário