quarta-feira, 22/05/2024

ASSOCIE-SE

Logística: desafios incluem retenção de talentos, tecnologia e sustentabilidade

Elvis Camilo, Head de Logística da Gi Group Holding, e um dos coordenadores do Comitê de RH da Abralog, diz nesta entrevista sobre cargos e salários, que a competição por talentos tem levado as empresas a investir em benefícios, desenvolvimento profissional e cultura organizacional para atrair e manter colaboradores em seus quadros. Ele explica, também, que a tecnologia está impactando a remuneração ao criar novos postos, como especialistas em IA e segurança cibernética, e ainda ao automatizar funções tradicionais. “No setor logístico, as tendências emergentes incluem a crescente importância da sustentabilidade, e a necessidade de especialistas em análise de dados para otimizar operações e no aumento da automação”. Veja a íntegra da entrevista:

Poderia fornecer uma visão geral do atual panorama de cargos e salários no mercado de trabalho, especialmente no setor logístico?

O tema cargos e salários no setor logístico é influenciado por diversos fatores, como a economia, a demanda crescente por serviços de logística, a automação e a globalização. Geralmente, os cargos nesse setor têm uma enorme variedade, como gerentes de logística, gerentes de cadeia de suprimentos, analistas de transporte, coordenadores de armazém, motoristas, auxiliares e operadores de máquinas. Os salários podem variar muito de acordo com cada cargo, que podem também ser divididos por quartis ou níveis júnior, pleno e sênior.

Quais são as tendências mais relevantes e emergentes em termos de cargos e salários que você identificou recentemente no mercado?

As tendências emergentes incluem a crescente importância da sustentabilidade na logística, a necessidade de especialistas em análise de dados para otimizar operações e o aumento da automação nos processos. Isso está levando à demanda por profissionais qualificados em tecnologia e sustentabilidade, o que pode influenciar as estruturas salariais.

Como as mudanças no panorama de cargos e salários estão impactando as estratégias de atração e retenção de talentos nas empresas?

Com a competição por talentos, as empresas estão investindo em benefícios diferenciados, desenvolvimento do profissional e na cultura organizacional para atrair e reter profissionais. A estratégia de personalização de pacotes de remuneração e benefícios é fundamental e um diferencial para atrair profissionais qualificados.

Quais estratégias as empresas podem adotar para promover o crescimento profissional de seus colaboradores, levando em consideração as atuais dinâmicas do mercado?

As empresas podem promover o crescimento profissional por meio de treinamento, mentoria, oportunidades de rotação de cargos e programas de desenvolvimento de liderança. Também é importante alinhar o crescimento profissional com as metas da empresa e as aspirações individuais dos funcionários.

Quais desafios você observa as empresas enfrentando ao tentar manter uma estrutura salarial competitiva e atraente para os funcionários?

Os desafios incluem a pressão para controlar custos e produtividade, a necessidade de reter bons profissionais e a flutuação das condições econômicas. Manter uma estrutura salarial competitiva requer uma estratégia bem estabelecida para manter o equilíbrio financeiro da empresa.

Como os profissionais de Recursos Humanos podem se preparar para as futuras mudanças no mercado de trabalho em termos de cargos e salários?

Os profissionais de RH devem sempre estar atualizados sobre as tendências salariais, pincipalmente em um cenário cada vez mais escasso de profissionais qualificados. Desenvolver habilidades em análise de dados e compreender o impacto da automação no processo de RH, ajudará o gestor de RH a tomar decisões estratégicas.

Que conselhos você daria às empresas que desejam fazer escolhas estratégicas para o crescimento, considerando o cenário atual de cargos e salários?

Não é uma tarefa fácil, mas as empresas devem definir metas claras de crescimento e alinhar suas estruturas salariais com essas metas. O investimento em profissionais qualificados, ter flexibilidade e ajustar rapidamente as estratégias de acordo com as mudanças do mercado são essenciais para o sucesso dos negócios.

Qual é a relação entre investir no desenvolvimento profissional dos funcionários e a retenção de talentos em um ambiente competitivo?

Investir no desenvolvimento dos funcionários demonstra compromisso com o crescimento deles, o que aumenta a satisfação e a retenção. Funcionários que veem oportunidades de crescimento profissional têm maior probabilidade de permanecer na empresa. Isso está atrelado a um plano de carreira bem definido na organização.

Como as empresas podem realizar benchmarking eficaz em relação aos salários para garantir que estão alinhadas com as práticas do mercado?

Para um benchmarking eficaz, as empresas devem comparar suas práticas salariais com empresas similares no setor e na região. É importante considerar outros benefícios além do salário base, como bônus, pacotes de benefícios e oportunidades de crescimento. Buscar associações e consultorias para realizar esse benchmarking também é um bom caminho.

Como a tecnologia está influenciando a remuneração e as estruturas salariais, e de que maneira as empresas podem aproveitar essas mudanças a seu favor?

A tecnologia está impactando a remuneração ao criar novos cargos, como especialistas em IA e segurança cibernética, e ao automatizar funções tradicionais. Essas mudanças podem ser aproveitadas ao investir em treinamento de habilidades tecnológicas aos profissionais e adaptar suas estruturas salariais de maneira a manter um equilíbrio financeiro com custos de automação.

Foto: Divulgação

Matérias Relacionadas

Abralog nas Redes

Últimas Matérias