Pesquisa nacional da CNT revela pessimismo com saúde e emprego

A 146ª Pesquisa CNT de Opinião – feita em parceria com o Instituto MDA, de 7 a 10 de maio de 2020 – mostra os índices de popularidade do governo e pessoal do presidente Jair Bolsonaro e traz a percepção dos brasileiros sobre a atuação dos governos federal e estaduais no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Realizado em todo o Brasil, o levantamento também aborda questões relacionadas à expectativa para os próximos seis meses, ao isolamento social, à realização das eleições municipais, à saída do ex-ministro Sérgio Moro e às recentes manifestações contra o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal).

Foram feitas 2.002 entrevistas por telefone, com respondentes de 494 municípios de 25 Unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Avaliação de governo do presidente Jair Bolsonaro: 32,0% positiva (ótimo + bom); 22,9% regular; 43,4% negativa (ruim + péssimo); 1,7% não souberam opinar ou não responderam.

Desempenho pessoal do presidente Jair Bolsonaro: 39,2% aprovam, 55,4% desaprovam e 5,4% não souberam opinar ou não responderam.

Avaliação do governador: Ótimo: 10,0%, Bom: 31,3%, Regular: 32,7%, Ruim: 8,8%, Péssimo: 15,9%

Avaliação do prefeito: Ótimo: 13,0%, Bom: 27,1%, Regular: 29,7%, Ruim: 9,0%, Péssimo: 18,7%

Expectativa (para os próximos 6 meses)
Emprego: 15,1% acham que o emprego vai melhorar, 68,1% acham que vai piorar e 14,4% acham que vai ficar igual.
Renda mensal: 8,8% acham que vai aumentar, 46,7% acham que vai diminuir e 41,6% acham vai ficar igual.
Saúde: 23,3%,  acham que vai melhorar, 52,3% acham que vai piorar e 22,7% acham que vai ficar igual.
Educação: 14,1% acham que vai melhorar, 47,4% acham que vai piorar e 36,5% acham que vai ficar igual.
Segurança pública: 18,5% acham que vai melhorar, 34,9% acham que vai piorar e 44,1% acham que vai ficar igual.

Pandemia de Covid-19 (Coronavírus)
51,7% dos entrevistados aprovam a atuação do governo federal no combate à pandemia de Covid-19 (coronavírus), enquanto 42,3% desaprovam.

69,2% dos entrevistados aprovam a atuação do governo estadual no combate à pandemia de Covid- 19 (coronavírus), enquanto 26,8% desaprovam.

Isolamento social
Sobre o isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus, 67,3% dos brasileiros consideram que deve ser praticado por todos, independentemente de ser ou não do grupo de risco; para 29,3%, só deve ser praticado pelas pessoas que fazem parte do grupo de risco; e 2,6% acreditam que não deveria existir isolamento social.

Confiança na imprensa
Em relação ao grau de confiança nas informações divulgadas pela imprensa sobre a pandemia do novo coronavírus, 24,3% afirmam confiar muito; 48,5% confiam pouco; e 25,2% não confiam.

Endividamento
37,7% dos brasileiros declaram que deixaram de pagar alguma dívida em função das consequências da pandemia; já 61,9% não deixaram de pagar alguma dívida por conta da crise.

Política – eleições municipais
62,5% dos entrevistados consideram que as eleições municipais (prefeito e vereadores) devem ser adiadas devido ao impacto da crise da Covid-19; e 30,4% acham que devem ser mantidas para a(s) data(s) prevista(s), apesar dos impactos da crise da Covid-19.

Saída do ex-ministro Sérgio Moro
12,0% avaliam que, com a saída do ex-ministro da Justiça, o combate à corrupção no Brasil vai melhorar; 39,9% acham que vai continuar como está e 39,7% consideram que vai piorar.

Manifestações contra o Congresso Nacional e o STF
51,8% são contrários às recentes manifestações contra o Congresso Nacional e contra o STF (Supremo Tribunal Federal); 28,8% são a favor e 10,8% não são nem a favor nem contra.

Conclusão

Os resultados da 146ª Pesquisa CNT de Opinião (MDA) mostram manutenção do percentual de avaliação positiva do governo, porém com aumento do percentual de avaliação negativa. Em relação à aprovação pessoal do presidente, observa-se queda em relação ao levantamento de janeiro de 2020.

As expectativas para os próximos seis meses reverteram o viés positivo do início do ano e passaram a ser pessimistas, em especial saúde e emprego. 67,3% dos entrevistados mostram-se favoráveis à prática do isolamento social por todos no combate à pandemia de Covid-19.

Sobre as eleições municipais previstas para outubro deste ano, 62,5% avaliam que devem ser adiadas devido ao coronavírus. Em relação às manifestações contra o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, 51,8% dos entrevistados afirmam ser contrários a elas. Os resultados da 146ªPesquisa CNT de Opinião (MDA) mostram redução de expectativas em relação aos principais temas sociais (emprego, renda, saúde, educação e segurança). Assim, conjugar ações de manutenção econômica e de redução de impactos da Covid-19 mostra-se, nesse momento, o maior desafio para os governos federal e estaduais.



Deixe uma resposta