Criação de vagas no transporte avança pelo 4º mês consecutivo

Segundo os dados do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados no Painel CNT do Emprego no Transporte1, o transporte apresentou saldo de 14.413 postos formais de trabalho no mês de abril (Gráfico 1A). Esse resultado reflete a progressiva recuperação do emprego no setor, sendo mais que o dobro do resultado para o mesmo mês em 2021 (6.656 postos). Cabe notar que a criação mensal de empregos com carteira assinada segue em um ritmo crescente em 2022 (Gráfico 1B)2. Considerando toda a economia nacional, o resultado de abril de 2022 foi a criação de 196.966 ocupações com carteira assinada.

O transporte rodoviário de cargas apresentou o maior saldo, de 12.321 novas vagas (Gráfico 2A). O saldo do segmento rodoviário de passageiros foi de 1.548 empregos, devido principalmente ao rodoviário urbano de passageiros (1.004 postos), uma evolução importante, uma vez que para o mesmo mês em 2020 e 2021, o saldo da atividade se mostrou negativo. O segmento rodoviário de passageiros de longo curso segue com as demissões superando as contratações, como em 2020 e 2021, porém com saldo menos negativo.

Já para o modal ferroviário, o saldo do transporte de cargas foi positivo, mas o segmento metroferroviário de passageiros apresentou perda de 41 empregos com carteira assinada no mês (Gráfico 2B). Considerando o transporte terrestre (rodoviário e ferroviário), o total gerado foi de 13.835 empregos formais, 96% do total gerado de vagas em transporte e 11,8% em relação ao total de vagas criadas no setor de serviços no mês de abril.

No modal aquaviário, o melhor desempenho foi o da navegação de apoio (164 postos), com crescimento em relação ao mesmo mês de 2021. A navegação interior também foi destaque, com criação de 73 postos no mês, evolução importante quando comparada com o fechamento de 60 ocupações para o segmento em abril de 2021 e de 180, em 2020.

Por fim, o segmento aéreo de passageiros gerou 268 postos formais de trabalho no mês, valor substancialmente maior que em abril de 2021 (80 postos). O aéreo de cargas manteve o saldo positivo de ocupações formais.

No âmbito dos estados, São Paulo continua sendo o maior gerador de empregos formais no transporte. Em abril de 2022, apresentou criação de 7.663 empregos com carteira assinada para o setor, aumento de 2.579 postos de trabalho gerados em relação ao saldo do mesmo mês em 2021. No estado, destaca-se para o mês de abril o desempenho das vendas no varejo3, o início da colheita de cana-de-açúcar e o aumento das vendas de etanol em abril/2022, em relação a abril/20214, e o período final da safra 2021/2022 de laranja5.

Rio de Janeiro e Santa Catarina também foram destaque em razão de seu melhor desempenho no mês em relação a abril de 2021. O Rio de Janeiro criou 821 postos formais, avanço substancial quando comparado ao saldo negativo de 958 postos no mesmo mês do ano anterior. Já Santa Catarina apresentou saldo positivo de 1.153 ocupações formais, frente aos 141 postos criados em abril de 2021.

No acumulado do ano, São Paulo mostrou um saldo de 16.330 postos de trabalho, seguido de Santa Catarina (3.278 postos) e Paraná (2.891 postos). Por outro lado, apesar do saldo positivo em abril de 2022, Alagoas e Pará foram os estados com piores desempenhos no acumulado do ano, com saldos negativos de 711 e 568 postos, respectivamente (Gráfico 3).

Destaca-se também que os estados do Rio de Janeiro, Pará e Alagoas tiveram melhor desempenho em abril do que no acumulado do ano, ou seja, o resultado do mês de abril foi importante para suavizar as perdas acumuladas até o final de março; no entanto, ainda não foi o suficiente para compensar todos os empregos perdidos nesse período.

¹ cnt.org.br/painel-emprego-transporte
² Cabe notar que existem possíveis efeitos sazonais no resultado.
³ ri.cielo.com.br/informacoes-financeiras/indice-cielo-do-varejo-ampliado-icva
4 observatoriodacana.com.br/listagem.php?idMn=63
5 fundecitrus.com.br/pdf/pes_relatorios/Apresenta%C3%A7%C3%A3o_Estimativa_Safra_Laranja_2022-23.pdf

Foto: Divulgação



Deixe uma resposta