Pela logística novo governo pode retomar crescimento

NOTA AO SETOR DE LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SUPPLY CHAIN

O novo governo chega com respaldo popular e impulsionado pelo ambiente de desejo de mudanças.  Pode, portanto, partir para a empreitada de criar as condições que vão levar ao desenvolvimento econômico. Ainda não houve quem pudesse construir com obstinação e continuidade a infraestrutura que ainda faz o Brasil ser pouco competitivo logisticamente.

Para a Abralog, é preciso reorganizar as centenas de projetos e ações iniciadas nos diversos planos editados ao longo dos últimos anos, só que levando em conta critérios conhecidíssimos: nada vai rodar se não houver sinalização segura a projetos de longo prazo, respaldados por regras claras, segurança jurídica e retorno adequado ao investidor. Há fartas fontes de investimentos mundo afora e também no País a espera dessas condições básicas.

A Associação Brasileira de Logística, que sempre esteve à disposição dos governos, reitera essa prontidão aos novos dirigentes do País. A entidade não tem dúvida, também, de que além da infraestrutura que falta nos portos, aeroportos, rodovias, rios e ferrovias, Brasília tem de colocar extrema atenção na multimodalidade e no desembaraço do cipoal tributário. A falta de ambos dificulta sobremaneira a operação da logística brasileira.

Aliás, sem a multimodalidade, isto é, sem que todos os modais estejam sincronizados, o Custo Brasil jamais se transformará em Lucro Brasil.

Pedro Francisco Moreira
Presidente da Abralog



Deixe um comentário